Bariloche no verão, Rio Negro – Argentina
Dicas do que Fazer em Bariloche no Verão

Bariloche no verão, Rio Negro – Argentina

Bariloche no verão também é muito bonito, me encantei com as montanhas e lagos da região

Essa cidade é muito famoso no inverno por seu charme com casas no estilo europeu ocidental, montanhas cobertas de neve e pistas de ski. Eu estive em Bariloche no verão e os lagos e montanhas também encantaram nesta época do ano.

A cidade está na extensa região da Patagônia argentina, que é linda pela natureza com montanhas, vulcões, lagos, rios e cenários que mudam bastante em cada trecho que passei da Rota 40. 

Rodrigo Schmiegelow em Bariloche
Bariloche, Argentina

A começar pelo enorme Lago Nahuel Huapi que passei ao chegar na cidade, do outro lado do lago, ainda na Província de Neuquén, já era possível ver Bariloche de longe ainda pequeno.

>> Resumo Viagem de Moto pela América do Sul

Fui contornando o lago até chegar na principal avenida que dá acesso à cidade: Comandante Luis Piedrabueno, onde começou um pouco de trânsito.

A primeira impressão é de uma cidade muito bonita, além do lago há muitas montanhas ao redor, mas um pouco bagunçada com trânsito nas principais vias. 

>> Veja outros lugares que já passei

E mesmo no verão não estava tão quente e a noite esfriava bastante, tendo uma noite em que estava com uma garoa fina e muito vento, a sensação térmica de 8 graus. 

Onde fiquei hospedado

Após bater na porta de um hostel que encontrei no Booking.com e eles não terem vaga para quatro noites que gostaria, fui para o Hostel Pipperland

Um hostel familiar aberto há apenas 4 meses, nos primeiros dias estava um pouco vazio, mas depois começou a ter mais movimento, na noite mais fria que comentei acima fiquei no hostel com um grupo de novos amigos tomando um vinho.  

>> Veja algumas hospedagens pelo Airbnb, ótimo custo beneficio.

Onde se distrair a noite

Na primeira noite fui na Cerveceria Lowther que ficava a menos de 500 metros do hostel. Tomei uma deliciosa Ipa e uma porção de batatas rústicas igualmente boa. Não vou lembrar os valores, mas no balcão era a metade do preço do que na mesa, tipo um Happy Hour. 

Amizade do couchsurfing
Amizade em Bariloche

No dia seguinte fui Cerveceria Manush com o Murat, amigo que da Turquia que fiz pelo Couchsurfing – conheça a plataforma.

Chegamos lá no final da tarde Argentina – por volta das 19h, estava anoitecendo às 21h, o bar é bem grande e tem atendimento em espanhol e inglês, tomamos uma boa cerveja, dividimos uma porção e como ficamos na varanda da parte superior fomos embora quando esfriou ou anoitecer.

Na volta para o hostel ouvi de longe um carnaval acontecendo, pensei em ir dar uma olhada mas quando cheguei no hostel fiquei com preguiça. 

>> Leia também: Como é Punta del Diablo no litoral do Uruguai

O que comer em Bariloche

Retomando o meu projeto O Mundo em Lanches, estava procurando algo diferente no sul da Argentina porque até então só via parrilla, bisteca, pizza e empanadas, bem padrão em quase todos os lugares que fui. 

Então com indicações de plataformas de viagem e do dono do hostel, fui conhecer o La Fonda do Tio, consegui entrar depois de uma hora de pé na fila.

No cardápio tinha tudo isso que falei, mas tinha os pratos do dia que eram diferentes, tinham no cardápio, na hora que fui pedir já tinham acabado, então pedi um peixe que estava muito gostoso;

Weiss Beer&Burgers, essa lanchonete entra nas duas listas com ótima cerveja e um dos melhores hamburgueres que já comi até hoje, muito bom, muito bom mesmo.  

O que fazer em Bariloche no Verão

Além de andar a cidade inteira em busca de um pneu e de um borracheiro para a moto, encontrei vários lugares que valorizavam a beleza de Bariloche no verão:

Centro Cívico de Bariloche
Centro Cívico de Bariloche

Centro cívico em uma noite onde estava acontecendo alguns desfiles de carnaval – fui bem nessa época. Em um outro dia passei por lá um pouco cado, ele fica próximo da avenida principal onde têm os comércios.

Neste dia que fui de tarde estava tendo algumas apresentações, tinha também uma feirinha de artesanato e gastronomia, na área também têm muitas construções no estilo europeu ocidental – parecido com Brusque e Pomerode, cidades alemãs do sul do Brasil.

Praia de Agua doce
Praia de Agua doce em Bariloche

Outro ponto legal e lindo é a Playa Centenário que estava bem movimentada mas com poucos doidos dentro da água doce e gelada.

Bariloche vista do Cerro Otto
Bariloche vista do Cerro Otto

Subi o Cerro Otto de moto, tem a opção de teleférico, mas a pequena serra, mesmo de terra, é bem tranquila para subir e lá de cima têm uma bela vista da cidade e da região. 

Bariloche é referência turística com pessoas do mundo todo

Quero voltar em Bariloche no Inverno para aproveitar as atrações que ficam abertas nesta época do ano, mas vi que a cidade é muito bela durante o ano todo e estava bem movimentada. Mesmo no verão encontrei muitos turistas de toda parte do mundo em todo lugar que passei.

Quando estiver por lá, não deixe de fazer o Circuito Chico, falei um pouco sobre essa atração neste publicação.

Rodrigo Schmiegelow em O Mundo em Lanches
Rodrigo Schmiegelow em O Mundo em Lanches

Sou Rodrigo Schmiegelow (Schmi), publicitário nascido em 86. Gosto de viajar e conhecer novos lugares e culturas desde os 11 anos. Passei pelo Canadá, África do Sul e Namíbia e agora estou em uma viagem de moto sozinho pela América (acompanhe no Instagram) para conhecer lugares, pessoas e gastronomia regional simples para o meu projeto O Mundo em Lanches onde vou transformar essas experiências em lanches deliciosos.

Schmiegelow

Sou Rodrigo Schmiegelow, publicitário nascido em 86. Gosto de viajar e conhecer novos lugares e culturas desde os 11 anos. Passei pelo Canadá, África do Sul e Namíbia e agora estou em uma viagem de moto sozinho pela América - do Ushuaia ao Alaska - para conhecer lugares, pessoas e gastronomia regional simples para o meu projeto O Mundo em Lanches, onde vou transformar essas experiências em lanches deliciosos. E é só o começo, o plano é conhecer o mundo e trazer tudo para você! Acompanhe!

Deixe uma resposta